quinta-feira, 14 de maio de 2009

Paraisópolis...

...Aos olhos de uns é apenas uma favela cheia de bandidos perigosos, mas aos olhos de outros uma comunidade pobre no meio de um bairro nobre de São Paulo, como o Morumbi.

Uma comunidade cheia de oportunidades, lugar de pessoas de bem que saem de suas casas cedo para ir ganhar o pão de cada dia para sua família.

Aqui existem muitas coisas boas, mas como em qualquer outro lugar não deixa de ter o lado ruim e depende de cada pessoa seguir esse lado escuro da vida ou não.

Um dia desses, eu estava na perua (“lotação”) com minhas amigas, estávamos voltando da escola e começamos a conversar com um homem. Papo vai e papo vem e ouço ele dizer que “quem mora na favela, no caso em Paraisópolis, não tinha futuro”. No mesmo instante em que ele terminou a frase, eu cheguei nele e falei: “não é só porque moramos em uma favela que não podemos ter futuro”, então minha amiga completou dizendo que “estamos estudando para ter um futuro, para ter um trabalho bom”.

Por isso eu quero estudar. Não é só para ter um futuro bom, mas também para quando eu estiver no topo virar para uma pessoa dessas, que fala quem mora na favela não tem futuro, e responder: “olha aqui, eu já morei na favela”. E mudar esse preconceito que as pessoas têm com quem mora na favela. Para mim, não existe a palavra “favela”, é um termo muito pesado, existe sim “comunidade”.

Para mim, Paraisópolis está no topo do lugar mais seguro de São Paulo. Sem dizer as oportunidades que os jovens têm aqui dentro, existem várias ONGs, projetos, trabalhos, etc.

Aqui eu vivo em paz, não tenho medo de andar nas ruas, também tenho orgulho de fazer parte de um lugar que aos poucos está melhorando. Aqui vivem pessoas felizes, adoro ver as crianças brincando, correndo.

É muito gratificante ver que o povo está se esforçando mais para a comunidade se tornar um lugar que sirva de exemplo para outros. Mas isso tudo está só no começo, vamos correr atrás do que é nosso e nos orgulhar um dia de Paraisópolis.

Edilane de Deus

2 comentários:

monique disse...

Edi você falou pouco mais falou bonito sonho com um mundo menos pré-conceitoso que nossas crianças tem o direito de sorrir em paz edi te amo !

luiz disse...

Gostei ficou legal